30 de nov de 2010

Mas... Porque?!

Eu quero saber o porque da distância, o porque do afeto. 
Poderíamos simplesmente nos relacionar, sem criar vínculos e nem elos, sem sentimentos muito profundos... Podia ser um relacionamento superficial, sem muita importância, e que depois de algum tempo a distância não iria ferir, machucar ou magoar tanto.
Eu quero saber porque não podemos levar todas as pessoas que amamos para todos os lugares que vamos, e eu digo de maneira física, não apenas os carregando em nossos corações.
Não entendo tanta complicação e nem tanto sofrimento.

Não quero me conformar com o fato de talvez nunca mais ver todas as pessoas que eu conheci e convivi (mesmo que por 15 dias), também não quero sofrer a dor da saudade. 
A distância, ah! Maldita distância! Causadora dessa minha angústia! Acho que nunca serei capaz de compreender sua necessidade, nem mesmo sei se quero compreendê-la, apenas sei que é de minha vontade, que ela não existisse!  

Um comentário:

  1. Idem. Você conseguiu dizer o que muitos sentem mas quase ninguém é capaz de explicar: a saudade.
    Brilhante, Carolina, brilhante!!!

    ResponderExcluir

Deixe aqui a sua poesia,ma sua crítica, parte de você: