26 de dez de 2010

Consequência da Insônia

Parece tão estranho pra mim, estar... Ou... Não estar... Profundamente apaixonada por alguém, por não viver em minha mente uma certa felicidadeou um certo amor utópico, por não me pegar rindo e ao mesmo tempo chorando pelos cantos, sonhando um amor possível somente pro meu coração.
Mas acho que me cansei. Cansei da minha ilha da fantasia. Cansei de sofrer por pessoas que não notam nem minha constante gargalhada quanto mais minhas silenciosas lágrimas.
Agora, eu finjo entender qualquer pensamento vago que me ronde no decorrer dos momentos, qualquer palavra insensata que escutem os meus ouvidos, tento entender muito do que sei ser incapaz de perceber e tento não parecer tão complexa assim, mesmo sabendo que o resultado não será exatamente o esperado... Só que não preciso, nem quero, ser conforme a sociedade impõe, e nem quero ser considerada a "rebelde sem causa" mesmo sabendo que tal título também é imposto pela mesma persistente e inconveniente sociedade persuasiva, lembrando sempre que eu, faço parte da mesma. 
Mesmo querendo tornar tudo mais simples, parece inútil, É um ciclo, incompreensível ao meu ver, e que talvez se torne menos complexo quando essa fase passar, quando eu mudar de nível nesse jogo de videogame que deram o nome de vida.
Até porque sei que essa sensação, seja ela boa ou ruim (ainda não decifrei) logo vai passar e talvez passe contra minha vontade, já que não quero voltar aos meus contos de fadas que ao contrário dos convencionais tendem ao final melancólico.
Não sei se quero me ver novamente presa ao ilusório, ao mágico e à perfeição, mesmo que me confunda, quero me ver livre de tanta coisa que por fim se torna similar ao sofrimento e nada mais.

1 de dez de 2010

Pequeno Desabafo.

Eu choro, pois eu passei pouco, porém ótimos momentos do seu lado, porque eu vou sentir saudade daquele abraço que me acolhia e do sorriso sem graça que você sorria! Choro sim, choro muito, porque eu não vou ter você por perto pra sempre te dar broncas e escutar as respostas mais estúpidas, mas quero que saiba, que mesmo tão longe, eu te amo de uma forma indiscutível por toda a minha vida, William (o meu Billy).


Eu não podia prender essas palavras dentro de mim, então peço desculpas à aqueles que leram e não entenderam, peço também um pouquinho de compreensão por tanta melancolia e sofrimento... :/