2 de ago de 2011

Shouldn't?

Deveria ser proibido fazer desejos em momentos de raiva, dor, abandono e principalmente TPM. Deveria ser probiido desejar o mal ao próximo e os desejos cheios de impulso deveriam ser vetados. Mas já que não é possível, deveria haver a segunda oportunidade, porém essa, deveria ser oferecida da mesma forma que a primeira. Talvez assim o jogo da vida fosse muito mais fácil. Mas não deveriam MESMO as coisas serem mais fáceis? Que me atire pedras aquele que nunca desejou que a vida fosse mais fácil em momentos de desespero.
Deveria ter amor e solidariedade a venda nas prateleias do mercado e com um custo bem baixo, talvez assim os encontraríamos com mais facilidade por aí. As mães deveriam ser pra sempre. Os amigos também. Mas eu digo os amigos mesmo, aqueles de verdade.
Deveríamos desejar com mais cuidado, agir com mais vontade e sonhar com mais frequência. Não deveriam então, os pôneis serem unicórnios os quais seus chifres fossem na verdade casquinhas de sorvete? Porque não a chuva ao invés de ácida não seria doce? Os sapos de chocolate e as nuvens de algodão?
Não deveríamos nós desejar voltar a infância ao invés de querer logo ter a habilitação e uma mão e um copo de cerveja na outra? Deveríamos sim, impor menos e sugerir mais, parar de desejar que o futuro acompanhado de uma realidade sórdida chegue mais depressa. Deveríamos começar a desejar mais doces de sobremesa, mais banhos de chuva, mais tardes com os avós e mais tempo com aqueles que normalmente desejamos que nos deixem criar asas, mas que deram suas vidas para nos ver conquistar a tão sonhada independência, os mesmos que logo cedo aprendemos a chamar de "pais". Deveria ser dado mais valor a vida e aos sorrisos, enquanto eu, deveria escrever menos e agir mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui a sua poesia,ma sua crítica, parte de você: