31 de out de 2013

Sou

Sou poema, poesia
de versos livres
sem rima
sem métrica
sem precisão
Sou teatro, atuação
sem roteiro
sem cenário
sem figurino
sem cochia
Sou música, melodia
fora do compasso
sem ritmo
sem partitura
sem sintonia
Sou noite e sou dia
Sou quente e sou fria
Sou muito de você e nada de mim
e vice-versa
Sou do avesso
sem endereço
Sou turismo, viagem
sem documento
sem passagem
sem companhia
sem bagagem.

Um comentário:

  1. Companhia tem eu o/ tampinha
    Só falta nos encontrarmos e logo em :/

    ResponderExcluir

Deixe aqui a sua poesia,ma sua crítica, parte de você: